IRONMISTER

A Vida é uma corrida que vale a pena fazer… ao meu ritmo…

Paradise lost

Não consigo escrever do que gosto mais neste vídeo…
se da beleza das imagens, se da forma como as palavras da Anna Frost nos tocam…
Talvez não tenha de gostar mais disto ou daquilo… basta gostar, apenas…
Provavelmente, o melhor vídeo da Salomon Running…

Espírito de equipa

Final da tarde, tive a sorte de ver parte dos Marathon Trials americanos.

Mais do que a (eventual surpresa da) vitória de Rupp ou o fantástico segundo lugar de Meb (que lhe permite ir aos Olímpicos, com 41 anos!!!), a prova feminina foi a que me despertou mais atenção:
durante quase 40kms, Amy Cragg e Shalane Flanagan correram lado a lado, como se fossem apenas uma.
Foto do instagram inhaleandrun
Elas que viveram juntas, durante os últimos 4 meses – acompanhadas pela série da Flotrack: The Trials of Shalane Flanagan.
Ao contrário do que seria suposto, a mais credenciada (Flanagan) começou a quebrar e foi fantástico ver o incentivo constante de Cragg para que não se fosse abaixo. Em determinada altura, era impossível a Cragg manter a quebra no ritmo. Seguiu sozinha e venceu de forma brilhante!
Mas ainda melhor, foi a forma como recebeu a 2.ª classificada (Des Linden) e a terceira, a sua colega Flanagan, que colapsou nos seus braços, imediatamente após a meta, depois de uma parte final de grande sofrimento.
Foto do instagram run_the_loop

Verdadeiro espírito de equipa!

Se quiserem ver esses momentos finais da prova, têm aqui o link da NBC e aqui os comentários pós-prova de Shalane Flanagan.

Rob Krar: Chasing the Distance

Ultra, corrida, depressão, distância, Amor, montanha, Paz!

Rob Krar: Chasing the Distance from Tandem Stills + Motion, Inc. on Vimeo.

The Marathon Runner in Mumbai

Trabalhar 12 horas por dia, 6 dias por semana.
Treinar todos os dias!
E eu ainda arranjo desculpas…

Balanço 2015

Analisando o ano que agora termina, em termos desportivos, não posso fazer um balanço muito positivo. 
Impossível dissociar os problemas de saúde familiares (Mãe e Pai), da prática desportiva e da motivação para tal.
Desde que comecei a correr mais a sério (2011), este é apenas o 4.º ano em ranking de kms. 
Inclusive consegui correr menos que em 2012, ano em que agravei as lesões na coluna.
Os dados não mentem:
Uma maratona (Barcelona), acima das 04 horas;
Uma meia maratona abaixo da 01:50, mas longe do meu record (1:44:43);
10K abaixo dos 50′ foram apenas 4, em 22 provas desta distância (apenas 18%) e a melhor 47’39, igualmente longe da melhor marca pessoal (44’43).
Curiosamente aumentei exponencialmente o número de provas corridas em 2015 face aos anos anteriores: 37!
Sendo que 7, foram corridas apenas num mês (Dezembro)! Parece que passei definitivamente ao que os americanos denominam Weekend Warrior, ou seja, os meus treinos são as minhas provas e vice-versa-
Fica a expectativa de um 2016 bem melhor, com o desejo de muita saúde para a família Sousa e para todos os que seguem o Bate-Estradas!
Abaixo, o bonito infográfico da Veloviewer relativo a este ano 

e o vídeo de balanço do ano da Strava.

41.ª São Silvestre da Amadora

De regresso à Amadora, para uma das provas mais emblemáticas do país!
Em boa hora o fiz, porque as sensações foram fantásticas!

Fazendo a passagem de ano em Lisboa, decidi regressar à Amadora passados 3 anos.
Em 2012, uma chuvada e uma bela prestação (49’07) no carrossel amadorense. Um percurso de sobe e desce que sofreu alterações face a esse ano – já não se sobe nos Comandos.

Mesmo assim, prova durinha q.b. 
Depois da noite anterior nos Olivais, não sabia como o corpo iria reagir.
Cheguei com a devida antecedência e com tempo para fazer um aquecimento simpático com o Jorge Bicho, reencontrar o BRG, a Rita Borralho e alguns RB’s e outros habitués, como o Nuno Marques, dos Run Lovers, com o qual faço sempre questão de tirar a foto da praxe. O Nuno é um dos «bravos do pelotão» sempre bem disposto e principal dinamizador dos Run Lovers.

A nós, juntaram-se outros Run Lovers e o Paulo Pires (fundador dos treinos lunares na outra margem)

Conversas animadas à partida, enquanto assistíamos ao arranque das mulheres que partem sempre 10 minutos antes dos homens, nesta prova.
Dada a nossa partida, de imediato se instalou confusão, parando toda a gente poucos metros depois da linha de saída – mais tarde, viria a perceber que houve uma queda com n envolvidos.

Desta vez, com uma óptima temperatura, cedo percebi que o ambiente seria fantástico! Centenas de pessoas nas ruas a apoiar (sim, verdadeiramente a apoiar!) !

O Jorge passou-me logo na primeira viragem – está em boa forma e eu já tinha o dia anterior em cima!

Foto de Zé Gaspar

Tentei gerir da melhor forma. O HM tinha-me dito para tentar gerir os primeiros 5/6K e depois tentar acelerar, mas tal não foi possível…

Foto de Zé Gaspar

 O que tentei foi desfrutar ao máximo! Saudando todos!

Foto de Zé Gaspar

Numa das inúmeras subidas, apanhei o Jorge, dei-lhe ânimo, mas já sei que subo melhor e desço pior…
Numa das descidas, ele apanhou-me…
Depois, voltei a ultrapassá-lo noutra subida e durante uns tempos não o vi, mas numa das descidas finais já ele vinha muito bem, enquanto eu levantava os braços a pedir mais e mais apoio ao muito público que nos bafejava com aplausos e muito barulho!
Parte final, foi mesmo descontrair e sentir que o ano estava concluído!

Foto de Zé Gaspar
Foto de Zé Gaspar

 A alegria de sempre, por concluir mais uma prova!

Foto de Armindo Santos

A classificação não foi (como não tem sido), o mais importante.

Tempo oficial – 51’32 
Classif. 774.º em 1291 atletas (59.95%)
Classif. Esc. 142.º 

Tempo garmin – 51’04
SS – Adidas Adios 02

Barcelona

Aqui vamos nós… lá se vai a hipótese de ir ao campeonato de Espanha de maratona…
Sevilla por um canudo, pela falta de treinos e por ser mais uma hipótese falhada…
Cheguei a colocar a hipótese de nos tempos mais próximos não fazer qualquer maratona, mas estes últimos dias, apesar da saúde da minha mãe, deram-me vontade de abraçar mais uma vez a prova-rainha!

Barcelona, passa a ser a escolha!
Pelo fantástico ambiente do ano passado, pelo meu grande Amigo BRG estar lá para atingir mais um feito (depois das 02:52 em Sevilla, aposto em 2:45) e por ter mais tempo para treinar…
Mesmo assim, a partir de 2.ª feira, faltam apenas dez semanas! Vamos treinar!

Alea Jacta Est

Aldo vs McGregor

Domingo, 03:00 em Portugal, o maior combate de sempre na UFC

Born To Run: The Kenyan Secrets

Mais um doc.
Oportunidade para rever o antigo campeão irlandês Eamonn Coghlan, visitar o Quénia e encontrar David Rudisha e o seu enigmático treinador Colm O’Connell.

76

Jacinto Bonilla
76 anos e um espírito do tamanho do mundo!

Post Navigation

Rumo a Comrades 2020

Diário de bordo do treinamento para a maior ultramaratona do mundo

kmepalavras

crónicas de experiências vividas através da prática desportiva, na perspectiva de um atleta de pelotão.

Motor-Humano

Treinos honestos para pessoas reais!

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

Rumo a Comrades 2020

Diário de bordo do treinamento para a maior ultramaratona do mundo

kmepalavras

crónicas de experiências vividas através da prática desportiva, na perspectiva de um atleta de pelotão.

Motor-Humano

Treinos honestos para pessoas reais!

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.